Serviços

Aplicação de toxina butolínica e preenchedores

Ter uma aparência jovem é desejo da maioria das pessoas em qualquer fase da vida.

Por volta dos 30 anos, começa a queda da produção de colágeno pelo corpo e apesar de diversos compostos como chá verde, extrato de romã e vitaminas C e E ajudarem nessa reposição, nenhum deles estimula o suficiente essa produção. Além disso, a partir dessa idade também se perde tecido gorduroso, que na face, causa o aspecto de envelhecimento.

Para combater os sinais do envelhecimento que tanto incomodam, a medicina estética vem aperfeiçoando seus tratamentos. No caso de rugas dinâmicas (aquelas que aparecem quando fazemos alguma expressão), utilizamos a toxina botulínica para melhorá-las.

A técnica é uma forma não cirúrgica que reduz ou elimina linhas de expressão, temporariamente. As injeções podem ser aplicadas na testa, ao redor dos olhos e pescoço. Após a aplicação, a toxina botulínica bloqueia os sinais nervosos musculares, evitando com que se contraiam e diminuindo as rugas. Para potencializar os resultados, a substância pode ser usada juntamente com procedimentos como peeling e preenchimentos.

solicite uma consulta

Vídeo sobre o assunto

Principais dúvidas

Não é possível, através da cirurgia, transformar uma face de 40 anos em outra de 20. Apesar disto parecer óbvio é importante frisá-lo, pois alguns pacientes acreditam na possibilidade de se fazer “o relógio do tempo” ser retardado conforme sua vontade. Como dissemos, o objetivo da cirurgia é alcançar um resultado natural. A pele de cada individuo é única e afeta diretamente o resultado da cirurgia. Muitas vezes pode ser necessário um tratamento dermatológico prévio para melhorar a qualidade da pele e, assim, melhorar o resultado cirúrgico. Imaginamos sempre que o ideal de um resultado natural é fazer com que a paciente se sinta com o rosto descansado, revigorado, sem parecer obviamente operada. Muito embora algumas pacientes peçam resultados mais drásticos, é da filosofia do Dr. Mauricio e da equipe da clínica evitar ao máximo o estigma da cirurgia ou uma face excessivamente esticada.
A cirurgia plástica visa melhorar o aspecto da flacidez, rugas, sulcos, dando assim um rejuvenescimento à face. As cicatrizes, entretanto, serão permanentes, apesar de se tornarem cada vez menos visíveis com o decorrer do tempo. Enquanto isto não ocorre, recursos cosméticos como a maquiagem e penteados adequados disfarçam perfeitamente o inconveniente criado pelas cicatrizes recentes. É preciso ressaltar que cada paciente comporta-se de uma maneira em relação à evolução das cicatrizes. Em alguns casos, elas podem se tornar praticamente invisíveis. Coceiras, ardor ou insensibilidade poderão ocorrer eventualmente sobre as cicatrizes. Isto será temporário e tenderá a desaparecer.
A cirurgia da face, pescoço e pálpebras retarda visualmente o processo de envelhecimento desses territórios, mas não interrompe o processo evolutivo do organismo. Em alguns casos, há necessidade de retoques ou complementos, após certo tempo.
A única maneira de se avaliar o resultado obtido é a comparação entre as fotografias pré e pós-operatórias, realizadas sob condições fotográficas idênticas nesses 2 períodos. As fotografias dos(as) pacientes fazem parte integrante de seus prontuários médicos.
Meio período até vinte e quatro horas, de acordo com a necessidade de cada caso, sempre levando-se em conta o conforto e segurança do paciente.
Em caso de cirurgia completa, envolvendo face, pálpebras e pescoço, o ato cirúrgico poderá se estender a 3 ou 4 horas, dependendo do caso. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. O Dr. Maurício poderá lhe informar quanto ao tempo total.
Não obrigatoriamente. Poderá ser recomendada a aplicação de compressas de algodão embebido em água fria sobre os olhos, ou conduta similar, que podem ser trocadas conforme o paciente o deseje. Isto diminui a intensidade do edema pós-operatório sobre os olhos.
O pós-operatório geralmente não apresenta dores, desde que o(a) paciente observe as recomendações do cirurgião. Em alguns casos, poderá ocorrer discreta dor, que poderá ser perfeitamente sedada com analgésico de linha comum.
A maioria dos pontos das pálpebras é removida após 48 a 72 horas. Os remanescentes (face, pescoço, couro cabeludo), entre 8 e 12 dias.
Não há necessidade de cortar os cabelos antes do procedimento.
CUIDADOS PRÉ-OPERATÓRIOS:

Comparecer ao consultório nas vésperas da cirurgia para fotografia.
Lavar os cabelos, na véspera da operação com produto próprio para os cabelos.
Obedecer às instruções dadas para a internação.
Comunicar qualquer anormalidade que eventualmente ocorra quanto ao seu estado geral.
Não fazer maquiagem no dia da internação.
Na eventualidade de internar-se no mesmo dia da operação, vir em jejum e não trazer objetos de valor para o hospital.
Vir acompanhado(a) para se internar.

CUIDADOS PÓS-OPERATÓRIOS:

Evite molhar os curativos do couro cabeludo por 24 horas.
Compressas com água fria sobre os olhos poderão ser úteis para diminuir o tempo de edema e proporcionar certo conforto pós-operatório.
Alimentação livre, a partir do segundo dia, principalmente à base de proteínas (carnes, leite, ovo) e vitaminas (frutas).
Usar óculos escuros, quando na claridade e no vento. Em caso de pacientes do sexo feminino, um lenço nos cabelos poderá deixá-la mais à vontade.
Evitar sol, vento e friagem, por 8 dias.
Obedecer à prescrição médica.
Voltar ao consultório para curativo, no dia estipulado.
Consultar o Dr. Maurício sempre que necessitar maiores informações quanto à sua evolução pós-operatória.